segunda-feira, 31 de março de 2014

Comil presente no encontro da AETTUSC



Imagem inline 2

Comil presente no encontro da AETTUSC
Voltado para os segmentos rodoviário e de fretamento, evento
ocorre este final de semana em Florianópolis

No próximo final de semana, entre sexta e domingo (21 a 23/3), ocorre o 4º Encontro Estadual das Empresas de Transporte Turístico e Fretamento de Santa Catarina. Considerado um dos mais relevantes eventos do setor na Região Sul do país, a iniciativa contará com a participação da Comil Ônibus, que irá exibir ao público modelos como o Campione DD e o novo Versatile Gold. A programação acontece no Hotel Torres da Cachoeira, na praia de Cachoeira do Bom Jesus, em Florianópolis. Encontro é promovido pela Associação das Empresas de Transporte Turístico de Santa Catarina (AETTUSC).

O encontro irá reunir empresários, autoridades e entidades para debater tendências e expor novos produtos para o transporte turístico e de fretamento no estado catarinense e da região. “É uma importante oportunidade para estreitarmos o relacionamento com clientes e parceiros, visto a intensa participação de formadores de opinião da categoria”, comenta o consultor de negócios da Comil na Região Sul, Jossias Dalla Nora, enfatizando a representatividade política e empresarial da ação no mercado.

Para os três dias do evento, a fabricante levará veículos recentemente negociados com grandes players de Santa Catarina, Paraná e do Rio Grande do Sul. É o caso do Campione DD da Cristal Turismo e Transporte, tradicional empresa de Jaraguá do Sul/SC que atua no turismo rodoviário entre os estados do Sul e Sudeste. Outro grande destaque será o Versatile Gold, lançado ano passado e que, segundo Dalla Nora, conquista forte aceitação entre empresários de fretamento em todo Brasil. Será apresentada uma das 10 unidades vendidas à Janiz Transportes, de Canoas/RS – primeira venda da Comil à empresa gaúcha. O veículo conta com algumas novidades, como vidro colado e poltronas do tipo Rodoviário 1030, que oferece maior conforto aos passageiros em relação aos acentos convencionais. Também será exibido o Versatile Gold da Rimatur Transportes, de Curitiba, que comprou 29 unidades do modelo.

Ainda estarão presentes no encontro os modelos rodoviários da Comil Campione 3.25, Campione 3.45 e o Campione HD - este último vendido à empresa Costa Sul Turismo, de Florianópolis, tradicional cliente da marca. “Além de exibir nosso portfólio, queremos aproveitar o evento para entender as necessidades dos empresários, principalmente em um período de grandes de eventos, como a Copa do Mundo, que movimenta intensamente o setor de turismo rodoviário e de fretamento. Com este contato, é possível oferecer ao mercado produtos sob medida para as mais diferentes necessidades, uma versatilidade característica da Comil”, comenta Jossias Dalla Nora, que estima o encaminhamento de bons negócios com companhias da região a partir deste encontro.





--
Informações para a imprensa: Moglia Comunicação - (51) 3029.3249

Luciana Moglia

Tiago Ritter
tiago@moglia.com.br – fone: (51) 8477.6839

Matheus Kern
matheus@moglia.com.br – fone: (51) 9933.5742


Att.
--
Tiago Ritter

Moglia Comunicação Empresarial
Fone: (51) 3029.3249 | (51) 8477.6839
Rua Antônio Carlos Berta, 475/ sl. 1902 - Porto Alegre-RS
CEP: 91340-020 

Marcopolo vende 32 ônibus para Abu Dhabi

Veículos rodoviários foram encomendados pela operadora Avis para o transporte de funcionários da Abu Dhabi Gas Industries. Lote será entregue em outubro.


 A montadora de ônibus gaúcha Marcopolo irá exportar 32 veículos rodoviários para a operadora Avis, de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. A encomenda que será entregue em outubro é do modelo Paradiso 1200 e servirá para o transporte dos funcionários da Abu Dhabi Gas Industries Ltd. (Gasco). As informações foram divulgadas na segunda-feira (17) pela fabricante.
Júlio Soares
Ônibus tem capacidade para 44 passageiros
A Gasco, criada em 1978, é uma joint-venture entre a Companhia Nacional de Petróleo de Abu Dhabi (Adnoc), Shell, Total e Partex, e realiza o processamento de gás em terra e o seu transporte.

De acordo com a Marcopolo, os ônibus são montados sobre o chassi Scania K410 4x2, com capacidade para transportar 44 passageiros. Os veículos são equipados com vidros colados duplos, monitores de vídeo, isolamento especial para altas temperaturas e acústica.

“Estamos conseguindo ser competitivos e ampliando nossas exportações para mercados tradicionalmente compradores, mas que haviam diminuído suas demandas. Com mais essas unidades totalizamos 79 ônibus fornecidos para o cliente Avis”, destaca Paulo Corso, diretor de operações comerciais da Marcopolo, segundo nota da empresa.

Os veículos serão produzidos na unidade Ana Rech, em Caxias do Sul. Segundo o comunicado da Marcopolo, este é o terceiro pedido seguido da operadora Avis para a montadora brasileira.

Fonte: http://www.anba.com.br/noticia/21863204/industria/marcopolo-vende-32-onibus-para-abu-dhabi/

Grupo Volvo anuncia linha de ônibus da marca UD

Veículos serão vendidos em emergentes; Brasil pode entrar na lista


Grupo Volvo anunciou na quarta-feira, 19, o lançamento de uma linha de ônibus da marca UD. O foco dos novos veículos está em atender os mercados em crescimento e, portanto, é provável que o Brasil seja candidatos a vender os novos modelos. A informação foi divulgada na Índia. A planta de Bangalore, na Índia, será a primeira no mundo a fabricar os chassis, já a partir deste ano. 

Segundo a Volvo, a marca UD (que nasceu após a compra da Nissan Diesel, divisão de veículos comerciais da marca) tem posicionamento forte no Japão e em outros mercados asiáticos. Apesar disso, os ônibus rodoviários e urbanos foram adaptados para ganhar outros mercados a partir de agora e conquistar novos clientes para o Grupo Volvo. A empresa ainda não detalhou quais são as características que tornam a família de veículos mais adequada para emergentes, mas apontou que espera ampliar a sua competitividade com a estratégia. 

A distribuição dos novos ônibus na Índia será feita ainda em 2014 com o apoio da rede da marca sueca para o fornecimento de serviços e de peças. O Grupo Volvo garante que estenderá aos ônibus UD características como eficiência de combustível, confiabilidade e disponibilidade.

Fonte: REDAÇÃO AB http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/19250/grupo-volvo-anuncia-linha-de-onibus-da-marca-ud?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Automotive+Business+-+21%2F3%2F2014

Volvo entregará 132 ônibus a Belo Horizonte


89 articulados e 43 convencionais rodarão no sistema de BRT da capital mineira

REDAÇÃO AB
Sistema de BRT de Belo Horizonte recebe primeiras unidades de ônibus Volvo
As primeiras unidades de um lote de 132 ônibus Volvo estão sendo entregues pela montadora à capital mineira Belo Horizonte, que empregará os veículos nos primeiros corredores de seu sistema de BRT, batizado de Move: serão 89 modelos articulados e 43 do modelo convencional distribuídos por meio da concessionária Treviso.

Os ônibus articulados da Volvo têm capacidade de transporte de passageiros 15% maior se comparado a outros modelos articulados que vão circular na cidade. Todos são equipados com caixa de câmbio automática, freio a disco e EBS, sistema de controle eletrônico dos freios que oferece mais eficiência e estabilidade às frenagens. 

“Os nossos veículos são reconhecidos pela segurança, alta disponibilidade e eficiência de consumo, características importantes para um transporte público de qualidade”, ressalta Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

Os modelos contam também com controle de aceleração inteligente, que permite reduzir ainda mais o consumo de combustível: sua função é garantir que só a potência necessária seja empregada nos arranques e retomadas de velocidade, de acordo com o peso do veículo. “Este item melhora a eficiência do veículo, pois evita uma aceleração acima do necessário, reduzindo o consumo de combustível”, explica Idam Stival, engenheiro de vendas da Volvo Bus Latin America. 

Já os ônibus convencionais foram desenvolvidos sob medida para a cidade: produzido em aço especial, leva motor dianteiro, suspensão pneumática, retarder (freio auxiliar) e configuração 4x2. Com entre eixo de 6,3 metros, o que permite veículos com 13,2 metros de comprimento e maior capacidade de transporte de passageiros. “Desenvolvemos a melhor configuração para atender às características de transporte da cidade, para que o veículo oferecesse conforto, e fosse robusto e leve ao mesmo tempo”, explica Stival.

Para dar suporte aos operadores, a Treviso torna disponível uma estrutura exclusiva de atendimento: “Temos uma equipe de profissionais qualificados para atender todas as necessidades dos clientes e garantir a disponibilidade dos ônibus da marca”, afirma Márcio Pascoalin, diretor executivo do Grupo Treviso.

Fonte: http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/19289/volvo-entregara-132-onibus-a-belo-horizonte?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Automotive+Business+-+27%2F3%2F2014

BRT Belo Horizonte

Motoristas do BRT (sigla para Transporte Rápido por Ônibus em inglês) começaram um treinamento neste sábado (15) na Avenida Antônio Carlos, em Belo Horizonte. Eles aprenderam como parar o veículo na distância correta das plataformas.
O treinamento aconteceu entre o Viaduto São Francisco e a Avenida Abraão Karan. Quatro ônibus fizeram 22 viagens no total. O exercício vai continuar durante os dias úteis. De acordo com a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), a ação faz parte do cronograma de implantação do BRT.
O sistema ainda não está pronto para receber passageiros. Muitas estações ainda estão em obras. A BHTrans informou que o BRT da Antônio Carlos está previsto para ser concluído até o final de maio.
Fonte: http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2014/03/motoristas-do-brt-fazem-treinamento-na-avenida-antonio-carlos-em-bh.html

video





Marcopolo enviará 32 ônibus aos Emirados Árabes


Paradiso 1200 servirão no transporte de empregados na Abu Dhabi Gas Industries


Um lote de 32 ônibus rodoviários foi encomendado à Marcopolo pela Avis, uma das principais operadoras de ônibus de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, região do Oriente Médio. Os modelos Paradiso 1200 serão produzidos na unidade da encarroçadora Ana Rech, localizada em Caxias do Sul (RS) e serão utilizados no transporte de empregados da Abu Dhabi Gas Industries (Gasco).

Montados sob chassi Scania K410 4x2, os ônibus têm capacidade para transportar 44 passageiros e são equipados com vidros colados duplos, monitores e isolamentos térmico, especial para altas temperaturas, e acústico.

“Estamos conseguindo ser competitivos e ampliando nossas exportações para mercados tradicionalmente compradores, mas que haviam diminuído suas demandas. Com mais essas unidades, totalizamos 79 ônibus fornecidos para o cliente Avis”, comemora o diretor de operações comerciais da Marcopolo, Paulo Corso. 

Este é o terceiro pedido consecutivo da Avis para a encarroçadora brasileira e tem início das entregas previsto para outubro deste ano.

Fonte:  REDAÇÃO AB  http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/19210/marcopolo-enviara-32-onibus-aos-emirados-arabes

Projetos do BRT preveem 13 grandes obras para Londrina

Bem-vindo BRT ou “Superbus londrinense”!!!


Boa notícia da semana. Prefeito de Londrina assina hoje  o convênio com o Governo Federal para a construção das linhas do BRT ( (Bus Rapid Transit ou Transporte Rápido por Ônibus) . Acabou o segredo que o Kireff estava mantendo até agora sobre o projeto do BRT londrinense.
Na verdade, mais ou menos, já que essa conversa do BRT nas terras ve
da5_01_min_fa-614951-4f6293bfbe274
rmelhas existe desde o ano passado. Também o prefeito falou do tema no seu perfil nas redes sociais alguns dias atrás, numa consulta a respeito do nome a ser dado ao BRT de Londrina. O Prefeito pende para o Superbus, de cor vermelha, identificando-o com as cores da  bandeira londrinense e dos tradicionais ônibus de Londres.

O provavel e que o Superbus do Kireff vai ficar  vermelhão, ou vermelhinho, pelo povo.
De fato, o projeto do BRT é necessário e vai melhorar muito a mobilidade urbana em Londrina.  Serão 24 quilômetros de linhas exclusivas para ônibus, cortando a cidade de norte a sul, com 28 estações de embarque e desembarques, e também com bicicletário integrado.  Mais rapidez, segurança , modernidade e conforto para quem usa diariamente 0 transporte público.
Já tive a oportunidade de usar o BRT em Belo Horizonte. De fato, é muito bom. Desde o embarque em estações superpráticas e modernas, até a rapidez entre um ponto e  outro, em ônibus novos.
O  projeto todo do BRT deve ficar pronto daqui 3 ou 4 anos.  Vai gerar alguns transtornos no trânsito da cidade enquanto estiver sendo executado. Vi isso acontecer em Belo Horizonte. Acredito que as mudanças nas ruas e avenidas devem ser planejadas e comunicadas com antecedência, e bem sinalizadas para evitar muita confusão e acidentes.
Mas estamos dispostos a suporta com paciências os transtornos das obras do BRT londrinense. E que venha logo nosso Superbus, vermelho ou não. Londrina ganha com o BRT. A população mais ainda.
Projetos do BRT preveem 13 grandes obras para Londrina
A Prefeitura de Londrina e a Caixa Econômica Federal assinaram nesta quinta-feira (13) a liberação de um empréstimo de R$ 125 milhões para a implantação do sistema Bus Rapid Transit (BRT) na cidade. A nova concepção de transporte público será uma das maiores intervenções já feitas da história do município. O sistema de canaletas exclusivas para ônibus vai modificar toda a cidade. Os projetos do BRT preveem a execução de pelo menos 13 grandes obras para Londrina, entre viadutos, trincheiras, elevados e terminais. 

Vão ser construídos dois corredores exclusivos para o transporte público. As linhas vão ligar as regiões Norte/Sul e Leste/Oeste. As canaletas exigem intervenções viárias. As avenidas Leste-Oeste e Dez de Dezembro, que irão receber o sistema inovador, vão passar por diversas obras e reformas. 

Para que a linha Leste-Oeste saia do papel, o poder público vai precisar alargar o viaduto localizado sobre a BR-369; e construir um novo viaduto nas proximidades da praça do jardim do Sol; uma trincheira no cruzamento das avenidas Leste-Oeste e Rio Branco; e um elevado (viaduto de longa extensão) de ligação entre a Arcebispo Dom Geraldo Fernandes e a Attílio Octávio Bizatto. 

Já a linha Norte-Sul prevê a construção de um viaduto para transpor a rotatória das avenidas Dez de Dezembro e Leste-Oeste, nas proximidades da rodoviária, além de uma trincheira no cruzamento da avenida Sylvio Barros com a rodovia Carlos João Strass e de um elevado sobre o córrego Cabrinha. 

O município também vai precisar reformar os terminais da Zona Oeste - ainda em fase de acabamento - e do jardim Acapulco (zona sul) e construir outros dois grandes terminais para as regiões norte e leste de Londrina. 

Conheça as paradas 

O projeto do BRT prevê a construção de 24 paradas de embarque e desembarque: 13 para o corredor Leste-Oeste (13,4 quilômetros) e mais 11 para o Norte-Sul (10,6 quilômetros). No caso da primeira canaleta, vão ser implantadas as estações Figueira; Leonor; Terminal da Zona Oeste; Shangri-lá; Cismepar; Central; Amazonas; Viajantes; Marco Zero; Morumbi; Laranjeiras; Pioneiros; UTFPR; Diamante e Terminal da Zona Leste. 


Fonte:   http://blogs.odiario.com/padredivanpedro/2014/03/13/bem-vindo-superbus/   e   http://www.bonde.com.br/?id_bonde=1-3--438-20140313

BRT da Região Metropolitana do Recife já tem nome

BRT da Região Metropolitana do Recife recebe nome de Via Livre. Foto: Grande Recife/Divulgação
BRT da Região Metropolitana do Recife recebe nome de Via Livre. Foto: Grande Recife/Divulgação

O Sistema de Transporte Rápido por Ônibus da Região Metropolitana do Recife, também conhecido como BRT (Bus Rapid Transit), ganhou nome próprio: Via Livre. A logomarca nas cores azul, vermelha e verde reproduz as cores do Sistema Estrutural Integrado (SEI). O nome traz em si uma das principais características do sistema BRT, uma via livre para o ônibus passar. No caso dos dois corredores de transporte da RMR: Leste/Oeste e Norte/Sul, irão compartilhar o corredor com ônibus convencionais e em alguns trechos o sistema irá se integrar ao tráfego misto, no caso do centro do Recife. Não se pode dizer que a via ficará inteiramente livre para o ônibus, mas é, sem dúvida, um avanço importante para o sistema de transporte público de passageiros.

A expectativa é que os testes comecem no dia 4 de abril em um trecho do Leste/Oeste. Somente em maio, todo o sistema deverá operar, segundo o cronograma da Secretaria das Cidades.

Fonte: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2014/03/14/interna_vidaurbana,494122/brt-da-regiao-metropolitana-do-recife-ja-tem-nome.shtml

BRT de BH terá Mercedes

500 modelo da marca da estrela entrarão em operação na capital mineira para atender o sistema BRT.



Modelos Mercedes-Benz vão atuar no BRT de BH


Com 18 ônibus articulados Mercedes-Benz O 500 MA, a cidadede Belo Horizonte deu início, no sábado passado, à primeira etapa de operação do MOVE, o sistema BRT (Bus Rapid Transit) que está promovendo uma grande transformação no transporte coletivo da capital de Minas Gerais. A implantação será gradativa.
Para atender à demanda total do BRT de Belo Horizonte, as empresas operadoras adquiriram 500 chassis de ônibus Mercedes-Benz, sendo 200 unidades do articulado O 500 MA e mais 300 de outros modelos, como os chassis OF 1724 L, com motorização de 6 cilindros e 238 cv, suspensão pneumática, coluna de direção ajustável e retarder incorporado.
“Estamos muito satisfeitos com a inauguração da primeira etapa de operação do BRT da capital mineira e muito orgulhosos de ver nossa marca com uma presença tão contundente no novo sistema de transporte coletivo da cidade”, afirma Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Estamos constatando também em Belo Horizonte o êxito verificado recentemente em outras grandes capitais, como São Paulo e Rio de Janeiro. Consequentemente, a população local passa a contar com um transporte mais rápido, confortável e seguro, que proporciona ganhos significativos em mobilidade urbana”.
O MOVE terá mais de 23 km de extensão, em três vias de ligação (Antônio Carlos, Cristiano Machado e Área Central), com cerca de 40 estações de transferência e 5 estações de integração. A estimativa da BHTrans (Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte) é que 700 000 passageiros deverão ser atendidos diariamente pelo BRT quando todo sistema estiver em operação , com previsão de redução média de 45% no tempo de viagem.

Mercedes-Benz oferece solução completa para os clientes
A expressiva venda de 500 ônibus para o BRT da capital mineira reforça o posicionamento da Mercedes-Benz como geradora de uma solução completa para garantia de produtividade e rentabilidade.
“Além de ser fabricante da mais completa linha de chassis de ônibus do país, a Mercedes-Benz também oferece assessoria especializada em BRT, potencializando as vantagens desse sistema de transporte coletivo urbano para os gestores e os operadores”, destaca Walter.
Com base em sua gama de chassis de ônibus, a Mercedes-Benz atende a todas as demandas do transporte coletivo urbano, incluindo sistema BRT e corredores exclusivos. A marca oferece desde microônibus, ônibus convencionais e padrons para linhas alimentadoras e distribuidoras, até os ônibus articulados e os superarticulados para linhas troncais e corredores.
A marca está presente hoje em todos os principais BRTs no mundo, como de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, no Brasil, Colômbia, Chile, México e Turquia, entre outros países.

Fonte: http://transportemundial.terra.com.br/index.asp?codc=2302

Comil reforça presença na região Sudeste



Imagem inline 1

Comil reforça presença na região Sudeste 
Segundo semestre de 2013 registrou consolidação de negócios nos segmentos rodoviário e urbano

O segundo semestre de 2013 foi marcado por importantes acontecimentos para a Comil, como a inauguração de sua nova fábrica em Lorena (SP), o lançamento do novo rodoviário Versatile Gold e a apresentação do Campione DD ao mercado mexicano. Em paralelo às novidades, a empresa consolidou, no período, presença em regiões estratégicas, dentro e fora do País.

No Brasil, o destaque fica por conta do Sudeste, onde foram fechados diferentes negócios com tradicionais companhias de transporte de passageiros. No Espírito Santo, a Marlim Azul Turismo e a JR Turismo realizaram a primeira compra de ônibus Comil em suas histórias. A primeira empresa adquiriu duas unidades do Campione HD e uma do Campione 3.25. Já a segunda incluiu em sua frota um Campione HD e um Campione DD. Todas essas unidades foram destinadas para os serviços de turismo rodoviário, onde as duas companhias acumulam notoriedade, conforme Paulo Lara, Consultor Regional de Vendas. “Ambas são importantes formadoras de opinião no segmento que reforçam nossa estratégia de abertura e ampliação de mercado, uma vez que expõem nossos produtos na região”, diz.

Outro novo cliente de expressão foi conquistado pela Comil no Rio de Janeiro: a Lev Transportes, pertencente ao Grupo Ita e que atua no fretamento de passageiros em todo Estado. Inicialmente, encomendou três unidades do modelo anterior do Versatile. Após aprovar a qualidade do produto e conferir o lançamento da versão atual, o Versatile Gold – apresentado no mês de julho durante a Transpúblico, a empresa comprou mais 12 veículos deste modelo. “O design do novo Versatile, somado às novas soluções de engenharia e materiais utilizados, faz deste modelo uma excelente opção para o segmento”, avalia o representante da Comil, Fábio Meireles, sobre os diferenciais que pesaram positivamente nas negociações com a Lev Transportes.

Também no Rio, a Comil reativou sua parceria com a Transmagoo Turismo e Fretamento, antigo cliente que aposta nos novos produtos e na qualidade da marca. Foram vendidos à companhia fluminense 13 unidades do Campione 3.25, os quais estão operando no serviço de transporte de trabalhadores na região de Rezende.

A Comil também obteve bom resultado em São Paulo. A Viação Santa Cruz, um dos mais relevantes players da Região Sudeste, adquiriu 68 ônibus. Visando atender a diferentes serviços oferecidos pela empresa, foram comprados 40 Campione 3.25, seis Campione 3.45, sete Svelto, nove micros Piá e ainda seis Campione HD, modelo voltado para transporte executivo de alto padrão. Com mais de 60 anos de atuação e frota girando em torno de 800 veículos, a Santa Cruz busca manter através do produto Comil sua linha de excelência a fim de garantir a satisfação do passageiro.

 O mesmo ocorre com a Eliz Line Transporte e Turismo, de Bauru. A empresa comprou 10 exemplares do Versatile Gold objetivando a modernização de sua frota e serviços de fretamento. “Temos aí dois exemplos diferentes de clientes, mas que apresentam uma única preocupação. Acompanhando o mercado, estamos em contato constante com empresas como estas, levantando suas reais necessidades para oferecer o produto certo para cada demanda”, comenta o representante da Comil, Fermino Kozak, sobre a proximidade da marca gaúcha com os clientes do Sudeste.

Ainda em São Paulo, outra área que vem se destacando para a Comil é a de veículos urbanos. A instalação de sua nova fábrica voltada para o segmento e localizada estrategicamente em Lorena, interior do Estado, vem acelerando bons negócios, de acordo com Wilson Gomes, da SP Bus Representações. Antes mesmo da inauguração, ocorrida em dezembro do ano passado, o reflexo positivo da planta já foi observado através do interesse de clientes nesse novo momento da marca. Exemplo disso foi a venda de 59 veículos a duas cooperativas que atendem o Sistema de Transporte Público de São Paulo (SP Trans), a Cooper Pam e a Cooper Líder. “Também em função da qualidade do nosso pós-vendas, esses clientes perceberam a Comil como um fornecedor de alto valor agregado, que tende a crescer ainda mais no mercado de ônibus. Assim, acreditamos na ampliação da parceria com estas empresas, bem como na consolidação de outras que venham escolher nosso produto pela primeira vez, como é o caso dessas duas cooperativas”, destaca Wilson Gomes.




--
Informações para a imprensa: Moglia Comunicação - (51) 3029.3249

Luciana Moglia

Tiago Ritter

Matheus Kern
matheus@moglia.com.br – fone: (51) 9933.5742



Att.
--
Tiago Ritter

Moglia Comunicação Empresarial
Fone: (51) 3029.3249 | (51) 8477.6839
Rua Antônio Carlos Berta, 475/ sl. 1902 - Porto Alegre-RS
CEP: 91340-020 

segunda-feira, 17 de março de 2014

Voith fornece câmbios para BRT de Belo Horizonte


Caixas automáticas Diwa.5 equipam veículos com chassi Mercedes


Voith combina sistema CVT ao convencional, tornando as trocas de marcha mais suaves
A Voith entregou 198 transmissões automáticas Diwa.5 para veículos que atuarão no Move, nome do sistema BRT (Bus Rapid Transit) implantado em Belo Horizonte. O fornecimento foi feito àMercedes-Benz do Brasil.

“Os operadores do Move optaram por nossa solução após conhecer benefícios como consumo de combustível e custo de manutenção menores, disponibilidade da frota e serviço efetivo de pós-venda que a parceria Voith/Mercedes tem com operadores de ônibus no Brasil e América Latina”, afirma o gerente regional da Voith Turbo, Lucas Rolim.

A transmissão Diwa.5 combina o sistema CVT (Transmissão Continuamente Variável) ao princípio mecânico, tornando a troca de marchas mais suave e evitando desconforto aos passageiros. Também oferece mais segurança por ter um retarder secundário incorporado, que atua em frenagens mais efetivas do veículo.

Fonte:  REDAÇÃO ABhttp://www.automotivebusiness.com.br/noticia/19202/voith-fornece-cambios-para-brt-de-belo-horizonte?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Automotive+Business+-+17%2F3%2F2014

quinta-feira, 13 de março de 2014

Auto Viação Gadotti reforça sua frota com veículos Comil

Imagem inline 1


Cinco ônibus foram adquiridos pela companhia para operação entre os estados de Santa Catarina e São Paulo

Em atuação desde 1998, a Auto Viação Gadotti investe constantemente na modernização de sua frota para o transporte rodoviário e turístico de passageiros. Prova disso é a recente compra de cinco novos ônibus da Comil realizada nos últimos meses. No final do ano passado, a empresa de Blumenau (SC) adquiriu uma unidade do Campione HD e dois Campione DD. Já em 2014, foram encomendados mais dois exemplares do modelo Double Decker da marca gaúcha.

Todos esses novos veículos irão atuar em linhas regulares entre os estados de Santa Catarina e São Paulo, além de viagens turísticas e de compras no país e exterior. Visando oferecer alto padrão de qualidade em seus serviços, as configurações dos ônibus apresentam diferentes itens de conforto e segurança, como geladeira, sistema de áudio e vídeo com telas de LED, sistema de internet sem fio (wi-fi), freios ABS, ampla área envidraçada, iluminação por lâmpadas de LED, banheiro, tomadas de 110 volts, entre outros detalhes. Quanto ao número de leitos, o Campione HD conta com 28 lugares e os Campione DD com 40, todos do tipo poltrona leito.

Segundo Jader Schneider, sócio-diretor da Auto Viação Gadotti, a opção pela Comil se deu em função do bom atendimento durante as negociações e, principalmente, pela qualidade do pós-venda. “A assistência técnica está muito boa. Toda a equipe da fabricante se empenha muito para satisfazer as necessidades dos clientes”. Schneider comenta que as principais exigências da Gadotti para conclusão desta compra foram a qualidade de acabamento, prazo de entrega e conforto para os passageiros e motoristas. Este ano, além dos dois Campione DD que serão entregues até abril, a companhia catarinense ainda projeta adquirir mais duas unidades do Campinone HD no segundo semestre, fortalecendo ainda mais a parceria entre as duas empresas. “Estamos trabalhando juntos para consolidar a Comil no setor rodoviário. Contribuímos com opiniões que estão sendo trabalhadas para melhorar ainda mais os produtos”, diz.

Para Edson Punhi, sócio da Busatta Representações e responsável pela venda dos veículos, esta parceria com a Gadotti tem grande peso no cenário de transporte de passageiros, especialmente nas regiões Sul e Sudeste. “Trata-se de um importante formador de opinião por se posicionar entre as maiores companhias do segmento em Santa Catarina. É um cliente exigente e que nos proporciona maior visibilidade nesse e em outros estados estratégicos”. De acordo com Punhi, tanto a qualidade do produto quanto do atendimento pós-vendas foi fundamental para conclusão desse negócio. “Visitamos várias vezes a fábrica da Comil em Erechim para certificar o cliente de que nossa qualidade está acima da média do mercado. Esta aproximação é fundamental para que tenhamos a satisfação de quem aposta na nossa marca”.

O principal diferencial da Gadotti, conforme Schneider, é a busca constante pela melhoria de seus serviços. “Por isto que em 2013 optamos por investir na aquisição dos ônibus Comil, até então, uma novidade para companhia”. Atualmente, dos 18 veículos que compõem a frota da empresa, cinco são da marca gaúcha.



--
Informações para a imprensa: Moglia Comunicação - (51) 3029.3249

Luciana Moglia
lumoglia@moglia.com.br – fone: (51) 9860.4403

Tiago Ritter

Matheus Kern
matheus@moglia.com.br – fone: (51) 9933.5742


Att.
-- 
Tiago Ritter

Moglia Comunicação Empresarial
Fone: (51) 3029.3249 | (51) 8477.6839
Rua Antônio Carlos Berta, 475/ sl. 1902 - Porto Alegre-RS
CEP: 91340-020 

Fabricantes fazem testes para evitar superaquecimento nos ônibus do Move

Marcopolo testou um dos 192 ônibus articulados com reforço na circulação de ar do motor traseiro, para evitar possíveis problemas como aconteceu no Rio




Modelos Marcopolo chassi Mercedes-Benz testaram reforço na circulação de ar do motor traseiro para evitar problemas na estreia (Edésio Ferreira/EM/D.A Press
)
Modelos Marcopolo chassi Mercedes-Benz testaram reforço na circulação de ar do motor traseiro para evitar problemas na estreia

Uma das cinco fornecedoras de carrocerias da frota do BRT/Move, a gaúcha Marcopolo testou um dos 192 ônibus articulados do transporte rápido por ônibus com reforço na circulação de ar do motor traseiro, para evitar possíveis problemas de superaquecimento em modelos Mercedes-Benz – como o que paralisou o Transoeste, primeiro dos três corredores BRT do Rio de Janeiro, em novembro do ano passado. EM BH, a inauguração do sistema está marcada para sábado, com três linhas na Avenida Cristiano Machado.

Ainda na fábrica da encarroçadora, em Caxias do Sul (RS), dias antes de ser entregue a um dos quatro consórcios operadores do transporte coletivo de Belo Horizonte, um dos coletivos – modelo Marcopolo Viale BRT chassi Mercedes-Benz O-500 MA – foi flagrado com saídas de ar adicionais na tampa traseira. A solução é diferente da frota de coletivos já entregue, que conta com apenas uma saída de ar na parte superior da peça e iniciará amanhã a operação das linhas 83P (Estação São Gabriel/Centro Paradora), 83P (Estação São Gabriel/Centro Direto) e 82 (Estação São Gabriel/Hospitais) no corredor Cristiano Machado.

Falha técnica que levou à paralisação de parte da frota do Transoeste, afetando milhares de usuários em novembro de 2013, o superaquecimento na parte traseira dos ônibus articulados não foi levada em consideração pela BHTrans no projeto do Move. A ocorrência originada por duas diferentes situações de uso, segundo o consórcio BRT-Rio, responsável pela operação, e a Mercedes-Benz, principal fornecedor dos coletivos que apresentaram as panes, teria sido corrigida no Transoeste com a aplicação de uma chapa lateral, além da recomendação de que sejam instalados dois exaustores no cofre traseiro dos coletivos. O sistema auxiliar de ventilação, por outro lado, está fora das especificações da BHTrans, que disse desconhecer a pane e o teste com um dos coletivos da Marcopolo.

Apontando o forte calor do Rio – que no dia da pane chegou aos 41°C – como fator, o diretor de Transporte Público da BHTrans, Daniel Marx Couto, disse que nenhum pedido foi feito pelos consórcios operadores do transporte coletivo de BH a respeito. Na avaliação dele, o superaquecimento em ônibus articulados não é um problema para a capital – mesmo a Mercedes-Benz também sendo o principal fornecedor do Move. “Não conheço esse registro (de superaquecimento) no Rio e que um ônibus do Move tenha testado esse dispositivo (saídas de ar reforçadas na traseira), mas uma coisa é fato: tudo que vier para melhorar a operação é positivo. Mas isso não faz parte do nosso caderno de especificações.”

CONTAMINAÇÃO
 A adaptação feita no Transoeste tem como principal objetivo impedir a contaminação do radiador, que suga resíduos ao motor dos veículos em movimento. O constante corte da grama ao longo do canteiro que margeia o corredor do BRT carioca agravou o problema, afirmou o assessor do consórcio BRT-Rio, Affonso Nunes. Outra razão apontada pela Mercedes para o problema é o superaquecimento do compartimento do motor pelo compressor do ar-condicionado. Para evitar a pane, a Mercedes-Benz recomenda às encarroçadoras e empresas de ônibus que adquiram os coletivos com dois exaustores nas extremidades da traseira. Todos os articulados entregues pela Comil, Marcopolo e Neobus para o Move, contudo, vieram equipados com um exaustor, instalado no lado direito da carroceria.
 


A Marcopolo declarou que não se pronunciaria sobre o assunto.

Fonte: Bruno Freitas http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2014/03/07/interna_gerais,505322/fabricantes-fazem-testes-para-evitar-superaquecimento-nos-onibus-do-move.shtml

BRT terá 24 km de vias exclusivas e 28 estações de ônibus rápidos em Londrina

A Prefeitura de Londrina deve assinar na próxima quinta-feira (13) o convênio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 para a liberação do financiamento das obras do Bus Rapid Transit (BRT), sistema de corredores exclusivos de ônibus. O tema, antes tratado com cautela pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUL)  e pelo prefeito Alexandre Kireeff (PSD), começa a ganhar corpo com a divulgação de detalhes das duas linhas que cortarão a cidade sentido Norte-Sul e Leste-Oeste.
Na tarde desta segunda-feira (10), o prefeito Alexandre Kireeff (PSD) comentou como serão as futuras obras, que deverão ser apresentadas oficialmente para a imprensa na quinta. Ele já havia sido procurado pela reportagem de odiario.com na última sexta-feira (7), mas na ocasião preferiu não se manifestar sobre o assunto. No mesmo dia, ele se encontrou com a senadora Gleisi Hoffmann  (PT), que adiantou a data para a assinatura do convênio.
Entregues na última semana à Caixa Econômica Federal, os anteprojetos do BRT em Londrina apontam para duas linhas que cortarão a cidade. Um com início no futuro terminal Norte, passando por diversas estações na rodovia Carlos João Strass e Avenida Dez de Dezembro, sendo finalizada no Terminal Acapulco, na zona sul. A outra canaleta sairá do futuro Terminal Leste, depois da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), passando próximo da Rodoviária de Londrina pela Avenida Leste-Oeste até chegar ao Jardim Leonor.
Com isso, será necessário modificações na avenida como a construção da linha exclusiva no local onde fica o canteiro central. "O lado do embarque será outro. Passará a ser do lado esquerdo e não mais do lado direito. O piso também será diferente, de concreto específico para tráfego pesado e intenso de veículos, acabando com o problema de deterioração do asfalto", apontou Kireeff.
Para ele, o sistema será semelhante ao implantado em Bogotá, na Colômbia. "É um passo adiante ao de Curitiba. Próximo ao Transmilenio, de Bogotá. A mudança confere velocidade, qualidade, conforte e segurança aos usuários do transporte", destacou o prefeito, que lembrou que a própria estrutura de acomodação dos passageiros que aguardam pelos ônibus também será diferente do da capital paranaense.
Em Londrina, as estruturas de vidro dão lugar aos materiais de alvenaria, em projeto desenvolvido pelo Ippul. "São 24 quilômetros de vias exclusivas, com 28 estações com embarques rápidos, integração com ciclovias e a instalação de bicicletários para integrar o processo", adiantou. Outra novidade é que as estruturas serão construídas no mesmo nível de acesso do transporte e contarão com a presença do cobrador, evitando assim filas para o embarque.

Após ter chamado a população para participar de uma enquete virtual, por meio da rede social Facebook, sobre o possível nome para o BRT em Londrina, o prefeito declarou nesta segunda que simpatiza com o "Super Bus". Além disso, ele também pontuou que acha interessante que os ônibus que atendam as duas linhas sejam na cor vermelha. "Eu gosto dessa ideia de vinculação com a nossa bandeira e também de remeter ao ônibus de Londres, na Inglaterra, que são os mais tradicionais no mundo", disse. 

Fonte: http://londrina.odiario.com/londrina/noticia/815832/brt-tera-24-km-de-vias-exclusivas-e-28-estacoes-de-onibus-rapidos-em-londrina/