terça-feira, 25 de abril de 2017

Empresário restaura o ônibus Flecha Azul da Cometa



Humberto Líber é apaixonado pelo ônibus desde criança - ALDO V. SILVA
Humberto Líber é apaixonado pelo ônibus desde criança - ALDO V. SILVA
Humberto Líber é apaixonado pelo ônibus desde criança - ALDO V. SILVA
Humberto Líber é apaixonado pelo ônibus desde criança - ALDO V. SILVA
Humberto Líber é apaixonado pelo ônibus desde criança - ALDO V. SILVA
Humberto Líber é apaixonado pelo ônibus desde criança - ALDO V. SILVA
Humberto Líber é apaixonado pelo ônibus desde criança - ALDO V. SILVA


É em São Roque, perto do seu habitat natural -- a rodovia Raposo Tavares -- que um Rei da Estrada ganha cuidados após três décadas de idas e vindas: o ônibus CMA Flecha Azul VII 7171, construído em 1996 para a Viação Cometa, e que se tornou o xodó de um apaixonado pelo assunto. A aquisição e a reforma dele, em andamento, coroa 30 anos de um sonho de menino do hoje professor e empresário Humberto Liber, de 37 anos. 

Conforme as informações que seu novo dono conseguiu na própria Cometa, o 7171 tinha sede na garagem de Araraquara. "Consegui contatar o departamento de comunicação da empresa e, por intermédio deles, localizamos o antigo chefe de manutenção desse ônibus. Ele foi reconhecido pela placa (na Cometa, a sequência numérica da chapa atendia ao prefixo do ônibus)", relembra Humberto. Com 46 lugares, ele tem banheiro, servia linhas médias e longas e pertenceu à Cometa entre 1996 e 2007 -- tendo prestado serviços na região de Sorocaba antes de ser vendido. 

A recuperação, segundo o proprietário, busca preservar o máximo das características originais internas e externas do carro. O desafio maior, no momento, é a reforma das poltronas -- em couro vermelho, marca registrada desses ônibus. "O processo de restauração é minucioso e podemos dizer que nunca acaba, pois sempre há algo a mais a ser feito para deixá-lo o mais perfeito possível", observa. O último serviço foi na poltrona do motorista, que ganhou uma capa azul como a utilizada pelos condutores da época. Avisos como "Proibido Fumar" também foram recolocados e, pendurado no painel de instrumentos, há até um picotador de passagens, presente de um ex-motorista. 

A carroceria em duralumínio foi pintada com um layout que remete ao da época, substituindo o amarelo pelo vermelho. "Já existem outros Flechas com a pintura original (em azul, prata e amarelo), sem o nome "Cometa", evidentemente. E o vermelho é a minha cor preferida", justifica. A grafia das letras foi copiada da verdadeira e executada pacientemente por um pintor. 

Reverência 

Nascido em São Paulo, Humberto cresceu viajando no antecessor do Flecha, o Ciferal Dinossauro. A paixão ficou evidenciada durante o período que usou os Flechas diariamente, para estudar em Sorocaba. E o seu gesto, acredita, é uma pequena retribuição para que a história do ônibus mais emblemático das estradas não se perca. "O destino natural desses carros acaba sendo o transporte clandestino e a sucata. É um projeto nacional que merece ser valorizado", resume. 

Após a restauração, o 7171 poderá ser visto em exposições de ônibus antigos. O processo de recuperação está sendo divulgado em uma página nas redes sociais: www.facebook.com/cmaflechaazul7171. 



Um ônibus que se tornou uma lenda 



O CMA Flecha Azul teve oito gerações, entre 1983 e 1999, que divergiam entre si em detalhes da carroceria, configuração interna e versão do motor Scania. Sucessor dos lendários GM PD-4104 Morubixaba (1954), Ciferal Turbo Jumbo (1969) e Ciferal Dinossauro (1972), entre outros, o Flecha foi construído pela própria Cometa, por intermédio da Companhia Manufatureira Auxiliar (CMA), sua controlada, como solução para a falência da Ciferal, no começo dos anos 80. 

A combinação da carroceria de alumínio com a potência do motor Scania -- o Flecha VII utiliza o K113CL, de 360 cavalos -- justifica, na prática, o nome Flecha Azul. "É um motor projetado para tracionar até 40 toneladas de peso, e um ônibus desse cheio pesa, no máximo, 14 toneladas. Sobra força e por isso víamos, na estrada, um desempenho jamais alcançado por qualquer outro", afirma Humberto. Outra característica era o show de luzes dado pela combinação de suas lanternas -- que permitia a comunicação em código entre os motoristas da empresa durante as viagens. 

Os últimos Flecha Azul (Flecha VIII) foram construídos em 1999, com os prefixos 7455 e 7501. Os dois estão preservados -- um pelo Grupo JCA, que controla a Viação Cometa e o recuperou para comemorar os 65 anos da empresa, e o outro por um particular. A CMA encerrou a produção de ônibus em 2002, com o CMA Cometa, veículo de três eixos que recebeu o apelido de "Estrelão" e também foi equipado com chassi Scania. Por quatro décadas, a Cometa foi a maior frotista da montadora sueca no mundo.

Fonte: http://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/779342/empresario-restaura-o-onibus-flecha-azul-da-cometa

Iveco Bus e Caio lançam novo micro-ônibus Soulclass

Assim caminha a mobilidade - Novo micro-ônibus da Iveco tem poltrona que sai do veículo para receber deficientes físicos.


A acessibilidade para passageiros com mobilidade reduzida é cada vez mais exigida pelos governos mundo afora. E a Iveco, em parceria com a encarroçadora Caio Induscar, garante ter lançado o primeiro micro-ônibus inclusivo do país. Trata-se do SoulClass, que é equipado com Dispositivo de Poltrona Móvel, da marca Elevittá. O mecanismo é semelhante ao utilizado na van Daily Elevittá, que chegou ao mercado no ano passado. E, na verdade, atende à portaria 269 do InMetro, que entrará em vigor em julho deste ano, exigindo dos novos veículos equipamentos para embarque e desembarque de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em ônibus rodoviários, disponibilizados também para outras versões, como os escolares.


Humberto Spinetti, Diretor de Negócios da Iveco Bus para a América Latina, ressalta que o mercado de transporte de passageiros necessita, cada vez mais, de veículos que ofereçam bem-estar e inclusão aos ocupantes. Mas que também possibilitem ao empresário o retorno financeiro de suas operações. "Aumentamos nosso leque de produtos com um veículo que, além de proporcionar um conceito de experiência em acessibilidade ampliada, se destaca pelo baixo custo operacional”, valoriza o executivo, que também promete o melhor consumo de combustível do segmento.

O motor é um FPT Industrial F1C diesel de 3 litros, injeção eletrônica tipo common-rail, 4 cilindros em linha e 16 válvulas, totalizando 170 cv. A tecnologia FPT Industrial EGR faz com que o veículo não necessite do uso do Arla 32. O sistema de suspensão traz feixes de molas parabólicas, amortecedores telescópicos de dupla ação e barra estabilizadora.


O modelo possui características de carroceria e chassi inspiradas em automóveis. No visual, há lanternas traseiras em leds, capô com acionamento interno e grade frontal removível – de acordo com a marca, para facilitar o acesso ao motor e componentes posicionados na parte externa do veículo – e a tampa traseira é em alumínio, ajudando a reduzir o peso da carroceria.


O micro-ônibus é baseado no chassi 70C17, com carroceria Caio F2200i. A versão executiva acomoda 24 passageiros, incluindo até dois cadeirantes, mais o condutor. "Isso é possível graças ao Dispositivo de Poltrona Móvel, que posiciona a poltrona preferencial do lado de fora do veículo, permitindo ao passageiro com mobilidade reduzida embarcar e desembarcar com mais conforto e segurança", afirma Gustavo Serizawa, Gerente de Marketing de Produto da Iveco Bus para a América Latina.


A principal vantagem desse sistema, além de garantir o conforto do passageiro com mobilidade reduzida, está na segurança. Poucas cadeiras de rodas são ideais para que a pessoa seja transportada dentro do veículo sentada nelas – mesmo com o uso do cinto de segurança. Quando o passageiro com deficiência é transportado na poltrona projetada de fábrica, ele consegue a mesma segurança dos outros passageiros.
Micro-ônibus Soulclass

Fonte: https://salaodocarro.com.br/onibus/iveco-bus-caio-micro-onibus-soulclass.html

Águia Branca adquire 12 ônibus rodoviários

Águia Branca adquire 12 ônibus rodoviários

Mercedes-Benz para Double Decker de 15 metros


· Uma das maiores empresas de transporte de passageiros do Brasil, a Viação Águia Branca passa a contar com 20 ônibus O 500 RSDD 8x2 da Mercedes-Benz com carroçaria Double Decker para oferta de serviços diferenciados aos seus clientes



· 450 ônibus rodoviários foram comercializados pela Mercedes-Benz no primeiro trimestre deste ano

O chassi de ônibus rodoviário O 500 RSDD 8x2 da Mercedes-Benz para carroçarias de 15 metros de comprimento – modelo que amplia a mais completa linha do mercado – começa a ganhar aprovação de importantes empresas de transporte de passageiros. A Viação Águia Branca, do Espírito Santo, adquiriu 12 unidades, que estão sendo implementadas com carroçaria Double Decker. A Viação Garcia, do Paraná, encomendou outras 12 unidades. Dessa forma, ambas podem oferecer serviços diferenciados aos seus clientes, conquistando mais satisfação dos usuários.

“Nosso O 500 RSDD 8x2 na aplicação Double Decker já conquistou aprovação da Águia Branca, que passará a contar agora com 20 unidades desse modelo na frota, sendo 8 de 14 metros e 12 de 15 metros”, diz Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “A empresa escolheu o nosso RSDD para uma oferta diversificada de conforto aos seus passageiros. São duas categorias de serviço num mesmo ônibus Double Decker: seis poltronas leito-cama com reclinação de 180 graus na parte inferior do veículo e 44 poltronas semileito no piso superior”.

“A configuração de 4 eixos garante mais estabilidade e melhor desempenho do ônibus durante as viagens, com uma operação segura e econômica, além da suspensão inteligente e confiável”, afirma Renan Chieppe, diretor geral da Divisão Passagens da Grupo Águia Branca. “Além disso, os veículos O 500 também se destacam por oferecer mais conforto aos nossos passageiros e por agradar aos motoristas pela sua tecnologia superior, especialmente o câmbio totalmente automatizado, sem pedal de embreagem, o que amplia muito o conforto de dirigibilidade, além de reduzir o consumo de combustível e a emissão de poluentes”.

Com sede na cidade capixaba de Cariacica, a Viação Águia Branca transporta aproximadamente 11 milhões de passageiros ao ano, atendendo cerca de 700 localidades. São mais de 330 linhas interestaduais e intermunicipais das regiões Sudeste e Nordeste. Os ônibus O 500 RSDD Double Decker interligam, por exemplo, cidades como Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Seguro e Vitória da Conquista.

A empresa integra o Grupo Águia Branca, um dos maiores conglomerados empresariais do País, com 70 anos de atividades e que atua hoje em todo o Brasil nos serviços de transporte aéreo e rodoviário de passageiros, logística e comércio de veículos.

A frota da Viação Águia Branca é composta por 800 ônibus na alta temporada, 100% da marca Mercedes-Benz. Dentre eles, mais de 600 são ônibus rodoviários RSD 6x2.

Empresa projeta 50% de participação nas vendas de ônibus rodoviários em 2017

A Mercedes-Benz, tradicional e destacada líder nas vendas de ônibus no Brasil, projeta um crescimento na comercialização de chassis rodoviários em 2017. “Somente no primeiro trimestre deste ano já registramos vendas de 450 chassis da linha rodoviária”, diz Walter Barbosa. “Nossa expectativa é alcançar cerca de 50% de participação do mercado total de ônibus rodoviários neste ano”.

De acordo com o executivo, entre os fatores que deverão impulsionar o crescimento nas vendas de ônibus rodoviários destaca-se a nova legislação que autoriza a utilização de carroçarias com até 15 metros de comprimento. “Isso significa aumentar a capacidade de transporte de passageiros e mais espaço para bagagens e encomendas, otimizando o custo da operação para as empresas de transporte e assegurando mais rentabilidade”.

Fonte: http://www.segs.com.br/veiculos/61105-aguia-branca-adquire-12-onibus-rodoviarios.html

Projeto oferece livros em terminais de BRT e ônibus em Uberaba


Mais de mil exemplares estão sendo disponibilizados a usuários dos terminais Leste e Oeste da cidade.






Mais de mil livros estão sendo oferecidos aos usuários do BRT e de ônibus do transporte coletivo em Uberaba.
Durante os últimos dias, foram inaugurados novos pontos de leitura nos terminais Leste e Oeste, através de uma parceria entre a Fundação Cultural, a Superintendência de Bibliotecas Públicas Municipais e a empresa Piracicabana.
De acordo com a Prefeitura, o objetivo do projeto é proporcionar à população acesso gratuito a livros em espaços alternativos, incentivando os cidadãos a praticar a leitura como fonte de informação e lazer.
O Executivo informou que os usuários poderão ler os exemplares enquanto fazem o percurso ao trabalho, escola e compras, podendo levá-los para casa e depois devolvê-los em um Ponto de Leitura. “Este é o local ideal para o incentivo da leitura. O público vai ter esse conforto dentro dos próprios ônibus e vai poder ler, levar os livros e depois devolvê-lo ou trazer mais livros, proporcionando também a troca", ressaltou o presidente da Fundação Cultural, Antônio Carlos Marques.

Fonte: http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/projeto-oferece-livros-em-terminais-de-brt-e-onibus-em-uberaba.ghtml

terça-feira, 18 de abril de 2017

MAN Latin America celebra 10 anos do Caminho da Escola


Primeira parceira do programa forneceu 16 mil ônibus no período


 10 anos, em março de 2007, era criado o Caminho da Escola, programa governamental para renovação e ampliação da frota de ônibus escolares no Brasil, operado pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). Na mesma época, foi firmado acordo com a MAN Latin America, a primeira a fornecer os veículos para o programa. Neste período, a montadora contabiliza a entrega de 16 mil Volksbus, responsáveis pelo transporte de mais de 1 milhão de estudantes em 5 mil municípios.

O portfólio Volksbus conta com modelos rural e urbano de piso baixo, na faixa de 5 a 15 toneladas, definidos com base no estudo realizado em campo para cada aplicação do transporte escolar, feito em parceria com o próprio FNDE, universidades, centros de pesquisa e Inmetro.

Entre suas características, estão suspensões elevadas e reforçadas para trajetos com desnível e acidentados, pneus de uso misto, eixo dianteiro com viga forjada, balanço dianteiro mais curto, ângulos de ataque e saída maiores, poltronas estofadas, mecanismos antiesmagamento e dispositivos para acessibilidade de alunos com mobilidade reduzida. 

“É uma grata missão desenvolver veículos seguros e confortáveis, que garantem a oportunidade de acesso à educação de tantas crianças”, declara o presidente e CEO da MAN Latin America, Roberto Cortes.

Além da MAN, outras duas montadoras também fornecem ao Caminho da Escola, Iveco e Mercedes-Benz.

Fonte: REDAÇÃO AB http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/25538/man-latin-america-celebra-10-anos-do-caminho-da-escola?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Automotive+Business+-+29MAR17

domingo, 26 de março de 2017

Mercedes vende 273 ônibus ao Sudeste e Nordeste


Modelos rodoviários vão rodar por São Paulo, Espírito Santo e Ceará


Empresas de transporte dos Estados de São Paulo, Espírito Santo e Ceará adquiriram da Mercedes neste mês de março um total de 273 chassis de ônibus rodoviários dos modelos O 500 RS, RSD e RSDD, além do OF 1721L. As companhias Cometa, Comporte, Águia Branca e Expresso Guanabara estão renovando suas frotas.

Os veículos são indicados para linhas regulares em pequenos ou grandes trajetos e também em turismo. “Se a expectativa de melhoria da economia do País se comprovar, esperamos por mais negociações no decorrer do ano”, afirma Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing de ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. 

Os emplacamentos de ônibus no Brasil neste primeiro bimestre somaram apenas 932 unidades. Segundo a Anfavea, foi o pior início para o segmento desde 1973 (veja aqui). De acordo com a entidade, o setor estagnou neste começo de ano à espera da ativação efetiva do Refrota, programa anunciado em dezembro pelo governo que prevê R$ 3 bilhões para o financiamento de 10 mil ônibus em 2017 com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Fonte: REDAÇÃO AB http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/25508/mercedes-vende-273-onibus-ao-sudeste-e-nordeste?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Automotive+Business+-+23MAR17

terça-feira, 21 de março de 2017

Iveco lançará micro-ônibus focado em acessibilidade


Veículo projetado em parceria com a Caio Induscar será apresentado em abril


Iveco Bus apresentará em abril seu primeiro micro-ônibus feito em parceria com a encarroçadora Caio Induscar projetado para dar mais acessibilidade à pessoas com mobilidade reduzida.

O veículo une soluções de carroceria e chassi que atendem à portaria 269 do Inmetro, que entra em vigor em julho deste ano e qual exige novos veículos com equipamentos para embarque e desembarque de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida em ônibus rodoviários, além de outras versões, como os escolares.

Este será o primeiro veículo da divisão Iveco Bus preparado para a nova lei, mas será o segundo da montadora adaptado. No ano passado, a Iveco apresentou a versão Daily Elevittá, equipada com uma poltrona móvel que é fixada a um braço mecânico retrátil: ela se projeta para o lado de fora do veículo permitindo que as pessoas que se acomodem. Ao afivelar o cinto, ainda do lado de fora, o braço iça o banco e a pessoa é elevada para dentro da van.

Fonte: REDAÇÃO AB http://www.automotivebusiness.com.br/noticia/25463/iveco-lancara-micro-onibus-focado-em-acessibilidade?utm_source=akna&utm_medium=email&utm_campaign=Newsletter+Automotive+Business+-+14MAR17+2